Petiscos que Aceleram o Metabolismo

249_azeite_1

Conhece aquela história de que fracionar o cardápio em cinco ou seis partes faz você consumir porções menores nas refeições principais? Continua valendo. Os picos de fome não dão as caras e o metabolismo se mantém num ritmo constante. Mas, se já é bom saber que para emagrecer é preciso comer, melhor ainda é a notícia de que certos alimentos ajudam neste processo.

Pipoca de Panela

No quesito fibras, o milho integral, que dá origem à pipoca, é imbatível. Larga na frente até mesmo de frutas e verduras, famosas por esbanjarem a substância. Um saco grande tem 4,5 gramas de fibras – a gente precisa de 20 a 30 gramas para que o intestino funcione direito e elimine gorduras e toxinas. Comparada com a pipoca caseira, feita só com um fiozinho de óleo, a tradicional de microondas é bem mais calórica. Não é preciso dizer que a versão doce ou com manteiga deve ser banida se a ideia é reduzir medidas. Por ser volumosa (demora mais tempo para ser devorada que um chocolate), a pipoca é uma boa opção para quem gosta de beliscar. A pipoca oferece outra vantagem: contribui para adiar o envelhecimento, segundo estudo da Universidade de Scranton, na Pensilvânia, Estados Unidos. Rica em polifenóis, antioxidantes concentrados principalmente na casquinha, a pipoca neutraliza os danos dos radicais livres. Para efeito de comparação, uma porção tem até 360 miligramas de polifenóis. Já a mesma quantidade de frutas apresenta 160 miligramas. Claro que nem por isso você deve trocar uma opção pela outra. Mesmo porque ainda não está comprovado quanto dos antioxidantes da pipoca o organismo é capaz de absorver.

Maçã desidratada

A maçã é campeã. Tanto a desidratada quanto a fresca estão cheias de pectina, uma fibra que dá saciedade. Um estudo americano da Universidade do Estado da Flórida feito com 160 mulheres mostrou que a versão seca emagrece mesmo. Os pesquisadores dividiram as voluntárias em dois grupos: um deles ingeriu 75 gramas de maçã seca durante um ano, enquanto o outro comeu a mesma quantidade de ameixa seca no mesmo período. Resultado: a primeira turma perdeu 1,5 quilo por mês, enquanto a segunda não eliminou nadinha. O que está por trás desse efeito espanta-gordura? É o que os pesquisadores pretendem descobrir na próxima etapa dos trabalhos. O fato é que a maçã seca concentra ainda mais fibras, vitaminas e minerais do que a fruta in natura. Também por isso (e por ser ótima fonte de carboidrato), sacia mais a fome e dá mais energia.

Iogurte

Dois potinhos de iogurte (desnatado, de preferência) por dia são aliados da cintura fina. O alimento ajuda a equilibrar a fora intestinal, o que favorece a absorção dos nutrientes. Esse efeito é ainda melhor no caso do iogurte probiótico, acompanhado de lactobacilos vivos. Fonte de proteína, essa opção de lanche dá saciedade e acelera o metabolismo – aspectos que também favorecem a perda de peso.

Biscoito de Arroz Integral

Assim como a pipoca, o biscoito de arroz integral tem volume. Mesmo consumindo um ou dois, você tem a sensação de ter comido muito mais. Isso se deve, em parte, ao alto teor de fibras que estimula a mastigação, além de saciar. Elas também  são ricas em gama-orizanol, um composto bioativo com propriedades antioxidantes. Sem falar no reduzido teor energético – a unidade pequena tem apenas 37 calorias. Outros pontos à favor: é livre de glúten, conservantes ou aromatizantes. De sabor neutro, pode ser consumido sozinho, com geleia e outros recheios.

Castanha do pará

Como toda fruta oleaginosa, a brasileiríssima castanha-do-pará é calórica: a unidade (7 gramas) tem 35 calorias. Porém, é rica em ácidos graxos monoinsaturados (gorduras boas), que têm o dom de reorganizar os depósitos de gordura corporal. Digerida lentamente, a castanha ainda afasta a fome. E, por ser termogênica, acelera o metabolismo, além de oferecer selênio e vitamina E – amigos da pele jovens. Coma duas por dia, nossa recomendação de selênio.

Fonte: http://www.boaforma.com.br

Anúncios

Serotonina


Imagine você com o humor nas estrelas, com noites de sono embaladas, sem dores e sem aquele desejo insaciável de devorar a geladeira. A serotonina é um neurotransmissor que ajuda a fazer tudo isso: reduz a fome e ajuda a relaxar. Abaixo você encontra alguns dos alimentos que vão deixar o seu dia mais feliz: 


1. Rúcula: o estimulo da serotonina causado pela verdinha aumenta a disposição para malhar e a resistência ao esforço. Além disso, a folha contém magnésio, que ajuda a contração muscular e diminui o risco de câimbra. 


2. Iogurte: entre as vantagens de consumi-lo, está o fato de poder fazer dele o lanchinho antes de dormir. Ele dá sensação de bem-estar e melhora a qualidade do sono. 


3. Castanhas: grãos e nozes mantêm os níveis de serotonina regulados, reduzindo em até 30% o risco de você ficar triste ou ansiosa sem motivo. 


4. Salmão: ele reduz a ansiedade e ajuda a diminuir as medidas da cintura, já que desinflama as células e eleva os níveis de serotonina, controlando o apetite. 


Dica: Se fizer questão de um docinho de verdade em algum momento do dia, guarde para o fim da tarde. É que o açúcar compensa a queda normal de serotonina por volta das 17 horas.


Fonte: http://www.boaforma.com.br