Goji Berry – A Fonte da Juventude

A Goji Berry é uma fruta de origem chinesa, onde é muito consumida em forma de chá ou como ingrediente. Aqui no Brasil podemos encontrá-la na forma de fruta seca semelhante as uva passa. É maravilhosa para saúde da pele, tem grande atividade anti envelhecimento e estimula a produção de colágeno.

Goji-Berry-e-a-Acao-Antioxidante-250x300

É considerada um alimento super saudável com benefícios nutricionais incríveis!

É fonte de vitamina C, Zinco e Ferro auxilia no combate ao envelhecimento precoce e promove proteção e melhora ao sistema imunológico. Além disso ajuda a reduzir taxas de colesterol, alivia a ansiedade, diminuição de estresse e melhora o humor… tudo de bom!

Como se não bastasse possui germânio, um fitonutriente raro que tem atividade anti- cancerígena.

Com esta lista de propriedades enorme, ela ainda se destaca pela alta concentração de vitamina C: 1 xícara de chá de Goji Berry seca contém 2.500 miligramas de vitamina C, quantidade 50 vezes maior que uma laranja.

Imagem

Gengibre no café da manhã ajuda a controlar o apetite

Começar o dia tomando um chá dessa raiz ajuda a maneirar nas garfadas das refeições seguintes.

gengibre-no-desjejum-m

A conclusão veio da Universidade Colúmbia, nos Estados Unidos, depois de cientistas servirem a infusão a obesos durante o café da manhã. Em comparação com dias em que bebiam apenas água quente logo cedo, os voluntários relataram maior saciedade.

Na pesquisa americana, o gengibre ainda elevou um pouco a queima calórica. Mas a tática só funciona se associada a um cardápio balanceado e prática de atividade física.

Fonte: http://www.saudeabril.com.br

Gente, genial a ideia da sorveteria Mil Frutas: transformar o famoso suco verde em sorvete.

Feito com couve, pepino, aipo e gengibre, o geladinho segue a receita básica do suco verde tradicional, que promete desintoxicar e desinflamar o organismo.

Adoçado com pouco açúcar, tem cerca de 90 calorias em 1 bola.

Outro sabor na linha verde: pepino com hortelã.

Petiscos que Aceleram o Metabolismo

249_azeite_1

Conhece aquela história de que fracionar o cardápio em cinco ou seis partes faz você consumir porções menores nas refeições principais? Continua valendo. Os picos de fome não dão as caras e o metabolismo se mantém num ritmo constante. Mas, se já é bom saber que para emagrecer é preciso comer, melhor ainda é a notícia de que certos alimentos ajudam neste processo.

Pipoca de Panela

No quesito fibras, o milho integral, que dá origem à pipoca, é imbatível. Larga na frente até mesmo de frutas e verduras, famosas por esbanjarem a substância. Um saco grande tem 4,5 gramas de fibras – a gente precisa de 20 a 30 gramas para que o intestino funcione direito e elimine gorduras e toxinas. Comparada com a pipoca caseira, feita só com um fiozinho de óleo, a tradicional de microondas é bem mais calórica. Não é preciso dizer que a versão doce ou com manteiga deve ser banida se a ideia é reduzir medidas. Por ser volumosa (demora mais tempo para ser devorada que um chocolate), a pipoca é uma boa opção para quem gosta de beliscar. A pipoca oferece outra vantagem: contribui para adiar o envelhecimento, segundo estudo da Universidade de Scranton, na Pensilvânia, Estados Unidos. Rica em polifenóis, antioxidantes concentrados principalmente na casquinha, a pipoca neutraliza os danos dos radicais livres. Para efeito de comparação, uma porção tem até 360 miligramas de polifenóis. Já a mesma quantidade de frutas apresenta 160 miligramas. Claro que nem por isso você deve trocar uma opção pela outra. Mesmo porque ainda não está comprovado quanto dos antioxidantes da pipoca o organismo é capaz de absorver.

Maçã desidratada

A maçã é campeã. Tanto a desidratada quanto a fresca estão cheias de pectina, uma fibra que dá saciedade. Um estudo americano da Universidade do Estado da Flórida feito com 160 mulheres mostrou que a versão seca emagrece mesmo. Os pesquisadores dividiram as voluntárias em dois grupos: um deles ingeriu 75 gramas de maçã seca durante um ano, enquanto o outro comeu a mesma quantidade de ameixa seca no mesmo período. Resultado: a primeira turma perdeu 1,5 quilo por mês, enquanto a segunda não eliminou nadinha. O que está por trás desse efeito espanta-gordura? É o que os pesquisadores pretendem descobrir na próxima etapa dos trabalhos. O fato é que a maçã seca concentra ainda mais fibras, vitaminas e minerais do que a fruta in natura. Também por isso (e por ser ótima fonte de carboidrato), sacia mais a fome e dá mais energia.

Iogurte

Dois potinhos de iogurte (desnatado, de preferência) por dia são aliados da cintura fina. O alimento ajuda a equilibrar a fora intestinal, o que favorece a absorção dos nutrientes. Esse efeito é ainda melhor no caso do iogurte probiótico, acompanhado de lactobacilos vivos. Fonte de proteína, essa opção de lanche dá saciedade e acelera o metabolismo – aspectos que também favorecem a perda de peso.

Biscoito de Arroz Integral

Assim como a pipoca, o biscoito de arroz integral tem volume. Mesmo consumindo um ou dois, você tem a sensação de ter comido muito mais. Isso se deve, em parte, ao alto teor de fibras que estimula a mastigação, além de saciar. Elas também  são ricas em gama-orizanol, um composto bioativo com propriedades antioxidantes. Sem falar no reduzido teor energético – a unidade pequena tem apenas 37 calorias. Outros pontos à favor: é livre de glúten, conservantes ou aromatizantes. De sabor neutro, pode ser consumido sozinho, com geleia e outros recheios.

Castanha do pará

Como toda fruta oleaginosa, a brasileiríssima castanha-do-pará é calórica: a unidade (7 gramas) tem 35 calorias. Porém, é rica em ácidos graxos monoinsaturados (gorduras boas), que têm o dom de reorganizar os depósitos de gordura corporal. Digerida lentamente, a castanha ainda afasta a fome. E, por ser termogênica, acelera o metabolismo, além de oferecer selênio e vitamina E – amigos da pele jovens. Coma duas por dia, nossa recomendação de selênio.

Fonte: http://www.boaforma.com.br