>Feijão e arroz cada vez mais nutritivos

>
Eles formam uma mistura com a cara do Brasil. Mais que isso, se completam nas propriedades nutricionais: o que falta na proteína do arroz tem no feijão, e vice-versa. Nutricionistas dizem que eles substituem até a carne. Mas o que era bom está ficando melhor. Pesquisas feitas pela Embrapa e outras instituições científicas estão conseguindo enriquecer o feijão e o arroz. E o resultado destes estudos já está nos campos de cultivo e, principalmente, na mesa das famílias brasileiras.
– No caso do feijão, este melhoramento nutricional é feito pelo cruzamento de diversas variedades. Desta forma, se consegue um produto com mais ferro, cálcio e outros nutrientes fundamentais para uma alimentação saudável – diz Marcelo Luders, presidente do Instituto Brasileiro do Feijão.
Selo de qualidade
Aliás, o instituto vai lançar este ano, em junho, um selo de qualidade do feijão, cujo critério será o valor nutricional. Trinta marcas já aderiram e a expectativa é que até junho este número chegue a 70.
– Desta forma, o consumidor vai poder escolher os produtos mais nutritivos – diz Marcelo Luders.
Em relação ao arroz, a Embrapa também conduz pesquisas para o que denomina biofortificação dos grãos produzidos no país. Estes estudos também procuram aprimorar as condições de plantio, que resultam num produto com mais valor nutritivo. As pesquisas relacionadas ao arroz são realizadas há cerca de 30 anos no Brasil. O projeto é chamado de MelhorArroz e almeja se tornar referência para a cultura do arroz em todo o mundo.
– O arroz integral tem uma vantagem sobre o arroz branco, uma vez que tem mais fibras e vitaminas. As fibras ajudam a regular o sistema digestivo, reduzindo riscos de doenças, como a diverticulite – diz Maria Cláudia Carvalho, nutricionista e doutora em Saúde Pública da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj).
Segundo a pesquisadora da Uerj, o feijão e o arroz devem ser comidos todo dia, pelo em uma refeição.
– Um completa o outro, fornecendo proteína com alto valor biológico para o organismo – diz a nutricionista da universidade carioca.
Cores
Se o arroz integral tem mais propriedades nutricionais do que o branco, no caso dos feijões, cada tipo tem uma virtude, segundo explica Marcelo Luders.
O feijão preto, o mais consumido pelos cariocas, é mais rico em ferro. O branco tem mais cálcio. O fradinho tem mais amido e, portanto, é mais calórico, fornecendo mais energia. Já os feijões avermelhados têm sido indicados para pessoas que estão fazendo tratamento contra o câncer.
– O ideal é variar as cores do feijão ao longo da semana – recomenda Luders.
Segundo ele, nos últimos dez anos, a qualidade nutricional do feijão brasileiro deu um salto.
– O produtor busca o melhor feijão. E o pesquisador busca entregar ao produtor as melhores sementes, o que acaba beneficiando a saúde da população, num círculo virtuoso – comenta.

Jornal do Brasil

Anúncios

Um pensamento sobre “>Feijão e arroz cada vez mais nutritivos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s